Carrinho de compras

0

Seu carrinho de compras está vazio

Vá a loja

DIETA VEGANA E A INGESTÃO PROTEICA ADEQUADA

Por: :Iuri Torquato 0 comentários
DIETA VEGANA E A INGESTÃO PROTEICA ADEQUADA

O veganismo vem crescendo de forma exponencial nos últimos anos. Diferente do vegetariano, o vegano não consome nada de origem animal - ou seja, ovos, leite, mel e carne. Por outro lado, o maior desafio dele é não sofrer deficiência de nutrientes importantes para o organismo, uma vez que esses alimentos são ricos em vitaminas, proteínas e ferro. Afinal, como suplementar a alimentação em uma dieta vegana?

Muitos adotam a dieta vegana como um estilo de vida porque se preocupam com o processo de exploração em que os animais são submetidos para a produção de carnes, ovos, leite e outros tipos de alimentos de origem animal. Já outros acreditam que o veganismo pode ajudar no processo de emagrecimento e ganho de saúde.

 

Começando a dieta vegana

O erro de muitas pessoas ao começar a dieta vegana é não se atentar aos riscos que pode provocar à saúde. Por ser uma dieta restritiva de alimentos, há possibilidade de deficiência de nutrientes importantes para o correto funcionamento do organismo. Dessa forma, o recomendado é começar aos poucos.

Na prática, substitua gradualmente os alimentos de origem animal pelos vegetais, frutas, grãos, alimentos de soja, integrais, dentre outros. Além disso, invista em frutas cítricas porque, além de fornecerem Vitamina C, favorece a absorção do ferro.

Outro fator desafiante na dieta vegana é a ingestão proteica. Entre os principais benefícios das proteínas, estão o de fornecer energia, produzir massa muscular, manter a pele e corpo saudáveis, transportar oxigênio, etc. Mas a deficiência delas pode provocar sintomas como fadiga, dor muscular e até queda de cabelo.

 

Como consumir proteína sendo vegano?

Mesmo sendo adepto à dieta vegana, é possível consumir as proteínas necessárias para o funcionamento correto do organismo por meio de alimentos e suplementos.

Os alimentos mais ricos em proteínas de não origem animal são:

Batata grande: 4,28g de proteínas.

Amêndoas: Em 100g do alimento, 21g correspondem a proteínas.

Quinoa: Em 100g do alimento, 20g correspondem a proteínas.

Lentina: Em 100g do alimento, 25g correspondem a proteínas.

Grão-de-bico: Em 100g do alimento, 20g correspondem a proteínas.

Além deles, chia, pistache, goiaba, couve, aspargos e aveia crua em flocos possuem quantidades significativas de proteínas.

 

Invista em suplementação para vegano com Natural Vegan Iso

O vegano também tem à sua disposição suplementos ricos em proteína vegetal para incluir em sua rotina. É o caso do Natural Vegan Iso, considerada uma das melhores fontes desse nutriente tão importante para a disposição e saúde.

 

Benefícios do Natural Vegan Iso

Natural Vegan Iso é uma proteína isolada extraída de ervilhas - ou seja, sem origem animal -, sendo uma excelente opção para quem quer ganhar massa muscular ou complementar a dieta diária.

Fornece 24g de proteína por porção;

É uma poderosa fonte de BBCA’s;

100% natural;

100% vegano;

Adoçado com Stevia;

Sabor baunilha;

Sem lactose;

Sem glúten.

 

Quem pode usar?

O suplemento proteico tem como foco participantes de musculação, sobretudo os veganos e vegetarianos. Contudo, também pode ser consumido por adeptos da dieta vegana pelo seu alto valor biológico e proteico.

 

Natural Vegan Iso é seguro?

Todos os produtos Adaptogen Science são aprovados pela ANVISA e passam por testes rigorosos nos Estados Unidos.

Conheça o produto e aproveite todos os seus benefícios.

Deixe um comentário